Páginas

Pesquisar este blog

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

VARIAÇÃO LINGUÍSTICA



Por Cássio José

A língua possui toda uma organização sistematizada. Ela é dinâmica e cheia de faces e diversos dialetos. Dessa maneira, sendo heterogênea e adaptando-se de acordo com as realidades comunicativas que vão aparecendo, não há unicidade no que se concerne a uma padronização cristalina que deve ser seguida. Isso, segundo a visão de alguns postulantes da Linguística na sua subárea da Teoria da Variação, por exemplo.
Além disso, isso faz com que haja elementos comunicativos que, com o decorrer do percurso histórico, vão desaparecendo. Enquanto outros, vão se configurando de acordo com as exigências da sociedade.
A partir desses pressupostos introdutórios, podemos entender a Variação Linguística.
A Variação Linguística, objeto de estudo da Sociolinguística, é a defesa de que a língua não tem uma única maneira de falar ou escrever. Em outras palavras, há várias maneiras de falar a mesma coisa. Sejam as variantes estigmatizadas ou prestigiadas, há muitas formas de se conceber e de uso da língua. Nesse extremo, vemos o que se chama de preconceito lingüístico que seria a repudia para com aqueles que falam “errado” por não se submeterem aos parâmetros da Norma Padrão.     

Nenhum comentário:

Postar um comentário